Como fazer o planejamento de sua empresa para 2020

É hora de se fazer aquela pergunta: Como foi o ano da minha empresa? O que vou levar de 2019 para 2020? Esta é a época perfeita para as empresas revisarem as suas metas e estipularem novos objetivos para o próximo ano. E para estar pronto para manter o seu lugar no mercado, é preciso muito planejamento.

Pontuando com antecedência os objetivos e as ações que serão realizadas no decorrer do ano, é possível navegar mais tranquilamente pelos afazeres e dirigir o negócio sem perder o controle. A Posiciona Educação & Desenvolvimento separou algumas dicas para fazer o planejamento da sua empresa para 2020. Confira!

Balanço do ano que passou – Antes de começar um novo planejamento, é importante fazer uma avaliação de como foi 2019 para o negócio. Pergunte-se: As metas foram atingidas? As estratégias funcionaram? Como o seu público reagiu? Em que ações os seus recursos foram aplicados? Qual foi o desempenho dos funcionários? Como está a imagem da empresa? Os resultados são satisfatórios? O que pode melhorar? O balanço permite a correção de rota, assim como guia a estratégia a ser adotada para o cenário que se desenha na atualidade.

Estudo de mercado – Entendendo a situação atual da empresa, siga para uma compreensão do mercado. Verifique fatores internos e externos que possam impactar o negócio, como por exemplo, analise se o mercado está comprando, quais as demandas com mais saída, o que os clientes procuram, como está a condição econômica do País, entre outros.

Prepare uma projeção de cenários – Crie diferentes situações envolvendo possibilidades pessimistas, otimistas e mais prováveis/realistas, assim, você diminui o risco de ser pego desprevenido, seja qual for o contexto. Baseie-se no histórico da sua empresa, que já está no seu balanço, e no estudo de mercado para pensar em situações que podem acontecer no futuro.

Trace metas e objetivos – O que você deseja alcançar nos próximos 12 meses? Esta é a hora de colocar os objetivos no papel e definir metas para o ano da empresa. Embora seja fácil deixar os sonhos voar soltos, esforce-se para pensar no que será necessário para conquistar cada meta.

Revise a estratégia empresarial – Essa revisão deve passar pela declaração de seu negócio, sua visão, sua missão, seus valores, sua cultura e abranger ambiente, tanto externo, por meio de suas oportunidades e ameaças, quanto interno, com suas forças e fraquezas. Vale lembrar que essa é uma fase essencial, uma vez que serve como bússola para todas as ações a ser planejadas e para a consolidação da imagem da empresa, tanto para o público quanto para a equipe interna.

Ações promocionais – Esta é uma maneira bem visual de se programar para cada atividade a ser preparada no decorrer do ano. Pense nas datas mais importantes para o comércio, de modo geral, como Natal, Black Friday, Dia do Frete Grátis, entre outras, e também nas específicas do seu negócio e já deixe previstas em seu planejamento anual quais ações promocionais serão feitas em cada uma delas.

Estratégia de marketing – Elementos de marketing, tais como produtos/serviços, promoção, ponto/distribuição, preço praticado, pessoas envolvidas, processos e a percepção de valor de seus clientes, devem ser abordados, revistos e redesenhados, de acordo com a necessidade da empresa.

Estratégias operacionais – Lidar com o operacional é definir as partes mais práticas do negócio. Aqui, você vai pensar em quadro de funcionários, questões de logística, estoque, instalações, capacidade de produção ou venda.

Estruture sua equipe – É importante revisar as responsabilidades, tarefas e o desempenho de toda a sua equipe para conseguir encaixar cada funcionário nas novas estratégias e estruturá-los para futuros desafios. Isso vale não só para os funcionários, mas também para prestadores de serviços e para as próprias atividades. É o momento de programar cursos e treinamentos, planejar férias e organizar estratégias para motivar e envolver a equipe no ambiente da empresa.

Orçamento anual – Agora que você já tem uma ideia de tudo o que será feito durante o ano na sua empresa e já levantou hipóteses, é preciso colocar na ponta do lápis cada uma das fases. Construa um orçamento sem fugir das possibilidades reais do seu negócio e que abarque as necessidades de forma geral.

Defina prazos para avaliação – Todo planejamento exige acompanhamento constante e avaliação. Defina prazos para avaliar o que está e o que não está funcionando.

Treinamento & Desenvolvimento

É fundamental nesta época do ano também corrigir a rota dos treinamentos que serão planejados e projetados para o próximo ano. Para isso, é preciso avaliar o contexto organizacional, a performance esperada e atingida dos indivíduos e da empresa, bem como o sucesso e insucesso de qualquer treinamento realizado durante o ano.

São quatro os níveis de avaliação de um T&D: reação, aprendizagem, comportamento e resultados. Todos os níveis são importantes e precisam ter indicadores bem definidos, a fim de possibilitarem uma análise efetiva dos programas.

Porém, é na Avaliação de Resultados que é possível identificar se o treinamento contribuiu para os resultados do negócio. Para avaliar se o programa influencia ou não nos resultados da empresa, é preciso definir, na etapa de planejamento, com quais indicadores o treinamento poderá contribuir.

Como resultados, podemos citar o aumento das vendas, a redução de custos, a diminuição de reclamações em órgãos reguladores, o aumento da nota de satisfação do cliente com o atendimento, a melhoria na pesquisa de clima, ou seja, os indicadores que podem potencializar ganhos financeiros (ou minimizar perdas).

A Posiciona Educação & Desenvolvimento acredita que o planejamento estratégico é de extrema importância para garantir a sustentabilidade e a longevidade de uma empresa. Com ele, é possível também entender se as ações de T&D estão desempenhando conforme o esperado e fazer correções durante a jornada.

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail