#ParceirosdePropósito:Competências e Gestão de desempenho Ágil

Na nossa série de Lives “Parceiros de Propósito” recebemos Rogério Leme, da Leme Consultoria, especializada em sistemas e processos para Recursos Humanos. Nosso tema foi: “Competências e Gestão de desempenho Ágil”.

Começamos a conversa logo pelo fundamental: o que é competência?

O mundo de hoje é muito diferente da década de 60/70, e falar de competência não é só do CHA (conhecimento, habilidade e atitude). É falar e prontidão, da capacidade de se mobilizar em situações não previsíveis. Décadas atrás as coisas demoravam mais para acontecer, eram mais estáveis, previsíveis. 

Hoje o CHA pode mudar a toda hora, as principais teorias que temos hoje precisam ser adaptadas para nossa realidade atual, onde tudo muda e muda muito rápido.

E como fazer essa relação entre competência e desempenho?

Ele nos disse haver certa confusão entre competência, desempenho e resultados.

E deu o exemplo de um time de futebol cheio de craques que tem competências, que podem ter jogado bem ou não uma partida, o desempenho, e que o resultado é o ganhar ou não o jogo. Um time que é competente e que joga mal, deixa de ser competente? Claro que não, mas o desempenho não foi bom e o resultado não veio.

E se estamos olhando para o máximo da performance, precisamos olhar para a imprevisibilidade, antes o mundo era mais previsível e hoje não é. Hoje, qual a empresa conseguiu prever o momento que estamos passando? 

Também preciso compreender que a missão de uma empresa está conectada aos seus processos, mas que a visão está ligada a imprevisibilidade, pois se não tiver a flexibilidade de lidar com isso fica fora! E é aí que entra a questão da agilidade. Essa flexibilidade e capacidade de adaptação também é uma competência.

A principal característica do profissional do futuro é a capacidade de se adaptar e ser protagonista de seu processo de aprendizagem, sendo ágil para acompanhar a mudança. 

E toda competência pode ser desenvolvida? Rogério acredita que sim, algumas podem ser mais difíceis que outras, mas se é um processo cognitivo é passível de ser desenvolvido, o que pode variar é o esforço e o dom. Competência é ir além do CHA, é ter a capacidade e flexibilidade de se adaptar as mudanças de cenário.

O CHA nos ajuda visualizar o que é competência, mas desenvolve-la pode levar um tempo maior do que o desejado e não imediato e isso pode ser armadilha para o ser ágil. Então… o que é ser ágil?

Gestão ágil não está associado só a rapidez. A velocidade é importante, mas a questão está em agregar valor rapidamente. Empresas querem ter o processos ágeis, e não precisa ser start-up para ser ágil. 

Começamos a pensar onde nossa empresa está agregando valor e mais rapidamente e o profissional que agrega valor não só para empresa, mas para si também. 

Importante: ser ágil não é fazer as coisas de qualquer jeito. É preciso ter a visão do produto final, e ai pensar nas pequenas entregas intermediárias a fazer para planejar  O princípio da agilidade não está na ferramenta e sim no mindset.

O Rogério trouxe como exemplo um processo clássico de avaliaçãoo de desempenho, que acaba perdendo o timing do feedback e quando vai montar o plano de desenvolvimento, o PDI, já se passou tanto tempo que perde a eficácia.

A gestão do desempenho ágil está no gestor estar com a maior frequência possível com os liderados, para saber como estão as coisas e entender se existe uma questão técnica ou comportamental a ser desenvolvida.  Não precisa esperar a avaliação de desempenho para fazer isso, não é mesmo? É questão de mindset!

E nesse momento de pandemia? As pessoas estão revendo as coisas com base na “nova normalidade”, e isso será talvez o lado “bom” da pandemia. Podemos rever nossos valores nesse retorno. Tudo isso será um grande desafio, não tivemos muito tempo para se preparar. Esse é o desafio da área de desenvolvimento humano.

As decisões são pesadas, são difíceis. Temos que dar apoio, o RH está lidando com o lado mental das pessoas, saberem se estão bem, se aproximar das pessoas. 

Resumindo: mais do que nunca, é preciso humanizar as relações! 

Siga acompanhando nossas lives “Parceiros de Propósito”, e os resumos que publicamos aqui no mesmo dia. Curta, comente e compartilhe com pessoas que você acredita que podem se beneficiar desses conteúdos! Sucesso e até a próxima!

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail