Procrastinação

Por Ivan Corrêa | Sócio Diretor |

Se você em algum momento já se viu como um procrastinador, daquele que inverte o senso comum de priorização, tem mais prazer em fazer aquilo que as pessoas não esperam, e, principalmente, o que você quer fazer, conheça John Perry.  Ele é um Phd em filosofia, professor emérito de Stanford, pesquisador com mais de cem publicações científicas entre livros e artigos e bastante reconhecido no seu meio acadêmico. Mas o incomodava o fato de ser um procrastinador, mesmo que em seu meio de atuação isso não parecesse um problema tão grave (segundo Perry, quase todos os seus pares são procrastinadores).

Daí ele resolveu relatar em um artigo simples como ele lidava com isso, praticamente um desabafo, uma confissão em texto corrido, sem citações nem formatação científica. Parece auto-ajuda, e é. Mas não é. Afinal, Perry não é um desses caça-níqueis de auto-ajuda que digitam groselhas e platitudes como se fossem regras absolutas para o bem-estar e felicidade de todos, sem embasamento e sem praticar o que prega. Batizou o seu caso de “procrastinação estruturada”, não rotulou como algo negativo e mostrou como apesar disso (ou graças a isso) ele ainda se mantinha produtivo em alto nível. Foi um sucesso estrondoso.

John Perry

Nenhuma de suas publicações científicas anteriores sequer tangenciou a repercussão desse artigo. Perry começou a receber feedbacks e comentários de todos os cantos. Foi a fagulha que despertou nele a visão de que muitas outras pessoas poderiam viver dilemas parecidos, por vezes de forma sofrida. Até então, quase tudo publicado sobre o assunto trazia a procrastinação como algo negativo, que deveria ser combatido e expiado da vida das pessoas. Perry deu outra abordagem: não apenas a procrastinação pode não ser ruim, como, veja o absurdo, pode até ser boa.

Resumindo: o artigo acabou desembocando em um livro, “A arte da procrastinação“, curtinho, leitura rápida e fácil. O primeiro capítulo é o artigo original, seguido por uma série de outras classificações de procrastinação, técnicas e observações para lidar como assunto.

A Arte da Procrastinação
Quer saber como realizar muitas coisas, deixando-as para depois? Leia o livro, é curtinho e agradavelmente divertido. Se ainda assim o tempo for curto, leia ao menos o artigo, em inglês. Se a mim ajudou? Bem, vi que sou um procrastinador estruturado. E feliz. ;p

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.